This is default featured slide 1 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured slide 2 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured slide 3 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured slide 4 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured slide 5 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Brasil Vence Cróácia por 3 x 1 - Veja todos os gols

Repórter da CNN é atingida em protesto - SP

terça-feira, 3 de junho de 2014

O Voto Obrigatório é Positivo Para o Brasil

O Voto Obrigatório é Positivo Para o Brasil
-Texto – Brad Pághanni

Voto Obrigatório ou Não?


O termo ‘obrigatório’ assusta um pouco, e acaba passando uma imagem de ‘liberdade corrompida’. Uns dizem que o voto obrigatório é o rompimento da liberdade dos cidadãos e que vai totalmente contra a ideologia de democracia no país.

Todavia, o voto obrigatório é essencial para o Brasil. Não vamos fechar os olhos para os péssimos políticos que estão no poder, tampouco para os problemas sociais que adoecem nossa sociedade, mas, vamos concordar a partir de agora que o ‘voto obrigatório’ é mais democrático do que muitos pensam através dos argumentos que tenho a apresentar:

Suponhamos que o voto não seja mais obrigatório e que para candidatos – somente a elite intelectual – constituída de capazes a revolucionar o país.

Parece utopia, mas, vamos mais a fundo... Parte da sociedade esclarecida nos assuntos políticos votará e defenderá seus candidatos – independentemente de visão (esquerda/direita). Sendo assim, os menos favorecidos e menos esclarecidos nos assuntos políticos pouco se importarão com o que sucederá deste episódio para frente, descartando então a possibilidade de depositar seu voto. 

O que isto significa? Significa que, com bons candidatos e bons eleitores, os menos favorecidos de informação política e os menos favorecidos socialmente serão a minoria, pois relaxarão, acreditando que o país está seguindo para o rumo certo. Um pensamento FATAL, pois, sem a voz dos menos favorecidos e menos estudados, os votos serão para decidir o futuro do Brasil Classe Média Alta e Classe Alta. Neste aspecto, podemos dizer que o Brasil já perdeu a essência da igualdade (que já não tem).

Suponhamos agora que o voto não seja mais obrigatório e que para candidatos – somente energúmenos como o Tiririca. Esta suposição fica um pouco mais longe de ser utopia. É bem provável que isto aconteça, mas, enfim...

Parte da população que tem esclarecimento sobre a política, ficará desacreditada – deixando o espaço para votos de pessoas menos favorecidas de informação política. O que isso significa? Significa que leigos votarão em leigos (mais do que já acontece).
Estou dizendo que as classes sociais são muros, divisórias, barreiras entre a população brasileira? Sim, estou dizendo, porque é uma realidade!

Então, quando nos referimos a voto obrigatório, estamos sendo mais democráticos possíveis – visando expor a voz de todas as classes sociais e intelectuais existentes no país. Não podemos deixar que a voz de nenhuma classe intelectual se perca ou se cale. Todas as classes intelectuais precisam expor suas visões e expressá-las através do voto. E se não for obrigatório, apenas um lado será mais favorecido. Aliás, os ricos e os mais estudados já são os mais favorecidos, mas, se o voto não fosse obrigatório, esta situação com certeza se agravaria.

Caso você não queira votar, o procedimento será básico... Você justificará seu voto e sua vida continuará seguindo em frente. Ou então, façam como eu... Nas eleições 2014 votarei em branco!

Enquanto não houver político descente para se candidatar, votarei em branco. De qualquer modo, entendo a importância do voto obrigatório.







sexta-feira, 30 de maio de 2014

Motivos Para Não Comemorar com a Copa

- Brad Pághanni

Já que a Copa está pra acontecer e não tem mais volta, resta-nos esperar para fazer as eleições da melhor forma. Não adianta quebrar tudo e por fogo nos ônibus. Não precisa ficar como um fanático na frente da TV torcendo pela seleção, mas também não precisa botar bombas nos estádios na hora dos jogos. Precisamos encontrar a melhor forma de resolver os problemas do país sem violência. Não sejamos tão vândalos quanto nossos governantes.

            Antes de decorrer minha opinião, como Brasileiro, vou darei um exemplo metafórico de como o governo fez para receber a Copa do Mundo no Brasil.
            Imagine que o país fosse uma dona de casa e que ela pretende receber amigos para um almoço de domingo. Ela ganha uma pensão do falecido marido de 3.000 (impostos arrecadados). Ela não tem uma vida tão ruim assim, afinal, ganha uma boa pensão sem muito esforço. Ela paga suas contas, não precisa pagar aluguel e mora só. No final do mês sobram uns 600, 700 reais, livres para fazer qualquer coisa dentro dos parâmetros do valor. Digamos que ela decida gastar 100 reais para fazer um almoço para seus amigos num domingo, mas, ela não se deu conta de que a caixa d’água está suja (abastecimento de bairros pobres), as lâmpadas da casa, além de serem as ‘amarelas’ que gastam muito, outras estão queimadas (péssimo serviço de abastecimento de energia), o vaso sanitário não tem descarga (bairros pobres com esgoto a céu aberto) e as portas e os portões com problemas na fechadura (país sem segurança, tendo 10 cidades das 30 mais violentas do mundo). Ela recebe seus amigos sem a mínima estrutura; com a casa toda feia. Não tem telefone, não tem aparelho de som... Nada, absolutamente nada para uma boa reunião entre amigos.
            Sim, o futebol é muito importante. O futebol é um esporte e deve ter seu valor reconhecido. O esporte salva; muda pra melhor, vidas que talvez pudessem negativar a sociedade. O esporte abre mentes, abre caminhos, cria oportunidades. Todavia, eu não seria contra a Copa do Mundo no Brasil se o país não estivesse passando por tantas crises sociais.
            Ok, todos os países têm seus problemas e não seria diferente com o Brasil, mas, será mesmo que o Brasil possui estrutura para receber um evento deste porte?
            Não adianta vir com o papo de que o dinheiro gasto com estádios poderia ter sido usado em hospitais, escolas, transportes – porque este argumento é fraco. Surte uma ligeira impressão que a oposição criou este argumento sem pressão – como se esporte não fosse investimento. Entretanto, não é este o foco dessa postagem.
            Eu concordaria com a Copa no Brasil se todos os hospitais tivessem estrutura para atender os próprios brasileiros. Se os hospitais não aguentam atender brasileiros, imagine gringos & brasileiros!

           
            As escolas não possuem estrutura e professores competentes para educar nossas crianças.


            Parabéns pelos investimentos nos estádios, mas... Essa não foi a forma correta de investimento.
            Só quem depende do SUS, escolas públicas, transportes públicos para manter a vida; trabalhar, sustentar a família (muitas vezes com baixo salário) – sabe o quanto é duro.

            O mais interessante disso tudo é que com certeza encontraremos pessoas nos corredores dos hospitais, com algum parente doente, e na hora do jogo, vai pegar o celular e vai assistir.

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

O Objetivo da Vida

O Objetivo da Vida
- por Brad Pághanni

O prazer é a busca constante do ser humano; a maior. E mesmo que as forças não sejam inexauríveis, o prazer é a única menta para sair da lama - Brad Pághanni


Todas as manhãs você acorda, toma banho para trabalhar ou estudar, escova os dentes, toma café e provavelmente você faz essas coisas pensando sobre como será o seu dia, ou sobre as contas que você precisa pagar e quanto precisa receber. Talvez você procure se apressar porque seu filho entra cedo na escola e você tem um voo marcado pra uma hora depois. Sua esposa é arquiteta e está numa conferência no exterior. A babá só chega às 10h00min e a missão é exclusivamente sua.

Num dia qualquer você decide trocar o seu carro, dar um presente para sua esposa ou, jogar tênis com seu melhor amigo. No dia seguinte você, muito palhaço decide levar sua mãe a um clube de tiro esportivo, só para ver a cara dela de desespero. Confesse, é engraçado!

Num final de semana você senta para tirar umas notas no violão, ou decide sair com seus amigos. Pode ser que você esteja numa fase emocional aflorada e decida assistir um filme romântico. Pode ser que você esteja se sentindo um moleque e alugue um jet-ski.

Repare que essas coisas são totalmente diferentes umas das outras, mas possuem um objetivo em comum!

Você paga suas contas pra se ver livre dos boletos. Você leva seu filho à escola para que ele tenha um futuro excelente e uma carreira profissional exemplar. Você presenteia sua esposa para cultivar o casamento. Você joga tênis com seu melhor amigo em resposta às deixas dele. Você leva sua mãe para um clube de tiro esportivo para rir da cara dela.

O que isso representa?

Coisas diferentes, com resultados diferentes, mas com propósitos iguais: o objetivo da vida.

E qual seria o objetivo da vida?

Tudo o que o ser humano faz tem uma finalidade... UMA finalidade: sentir prazer. Não há outra.

O ser humano come porque ele sente fome e quando ele sacia sua fome ele está sentindo prazer. Ele troca de carro porque seu carro velho não oferece tanto conforto, e quando ele pega um carro novo ele sente prazer. Tudo o que o ser humano faz possui um propósito... Tem uma finalidade, mas, o objetivo sempre será sentir prazer.

Você pode ter prazer em aprender, em estudar, em comer, em comprar, em rir, em ler... Qualquer coisa gera prazer, até mesmo as coisas ruins. Um ser humano ruim sabe das consequências de seus atos, e mesmo assim, praticando a ruindade, o ser humano ruim tem como meta o prazer.

O ser humano bom e o ser humano ruim. Todos os seres humanos.

sábado, 1 de fevereiro de 2014

O Beijo de Félix e Niko em 'Amor à Vida'

Para quem acreditava que não fosse rolar essa cena na novela... Uma grande surpresa!



Há tempos venho criticando postagens sensacionalistas - que visam menoscabar a Rede Globo por conta de cenas de violência, mentira e outras coisas ruins que são exibidas nas novelas, que são injustamente comparadas com um simples beijo gay.
'A Globo mostra morte, mentira, traição, mas beijo gay ela não mostra' - dizem os sensacionalistas.
Não estou defendendo a Globo, mas, pra quem é sensacionalista (coisa que eu DETESTO), vai aí a cena que vai dar no que falar.
O beijo entre os personagens Félix e Niko de 'Amor à Vida' marcaram a história das novelas no Brasil. Daqui pra frente vocês podem ter certeza que esse tipo de cena (muito show) acontecerá mais vezes.
É... Os tempos estão mudando.

Beijo de Félix e Niko



Parabéns à equipe da novela Amor à Vida!

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Thoughts and Philosophies

Select your friendships as well. Do not choose worms. The worms are the 'friends' who suck your energy, your happiness. The worms will envy you and twist against you. The worms eat dead dog. Is that what you are? A dead dog?


- Brad Pághanni (Brazilian author).

domingo, 22 de dezembro de 2013

PSYTRANCE

Agora eu apresento a vocês uma música excelente chamada "The Perfect Combination For The Trip" do trio MegaFoose...

Isso a noite num bom som fica show!




segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Responsabilidade ou Preocupação?

Responsabilidade
- por Brad Pághanni.


Não se preocupar. Não se preocupar é diferente de ser irresponsável. O homem se preocupa e age de forma desembestada. Ele pode resolver ou não. Conseguindo a solução ou não é algo que não muda o fato de o homem ter agido com preocupação sem pensar na responsabilidade. Ele agiu o tempo todo preocupado, o que não significa que foi responsável.

Quando o homem age com responsabilidade, ele não age com preocupação, porque ele sabe que está sendo responsável e não há nada neste mundo que deixe uma pessoa responsável em dúvida sobre o que faz. Não há dúvidas se está correto ou se está errado. O homem está sendo responsável, e, logo, certo ou errado se tornam duas questões relativas.

Agir com responsabilidade não é não é sinônimo de prevenir os erros, não é sinônimo de fugir das dores. Agir com responsabilidade é ter a consciência de que nossos atos tem metade de chances de dar certo, e que se por algum motivo der errado, você já tem a competência de compreender tal resultado.

Agir com preocupação é sinônimo de ter medo dos erros e das dores que estão por vir. Agir com preocupação é não ter a consciência de que nossos atos tem a metade de chances de dar certo, e que se por algum motivo der errado, você já não tem estrutura emocional pra compreender tal resultado.

O Perdão e a Impunidade



Parece ser tão abstruso perdoar, mas, o perdão é uma das maiores provas de amadurecimento que o homem pode ter. Quando digo sobre perdão, não estou dizendo que denota a mesma coisa que impunidade. É imprescindível que se compreenda a disparidade entre perdão e impunidade.

A punição serve para que um erro seja emendado – com o desígnio de que não se repercuta. O perdão vem após a punição. O perdão é a compreensão de que o transgressor já passou pela punição e que você não deve pensar invariavelmente sobre a dor que o mesmo lhe causou.

O perdão é uma forma tangível de amor consigo mesmo e não com o próximo. Você perdoa para que essa bagagem desnecessária e ruim que se chama raiva/ódio, saia das suas costas.

Saiba que – perdoar não é ser bom com as pessoas que lhe causam dor. Eles devem sim pagar pelos erros que cometem – bem como você também deve pagar por seus erros.


Já a punição é uma forma de atingir diretamente a quem te machuca. O perdão serve para nós e a punição para os outros. Entendam essa diferença importante.